EaD - Formação de ANALISTA Fiscal

EaD - Formação de ANALISTA Fiscal

R$ 520,00
R$ 423,53
ou R$ 360,00 no depósito
. Comprar  
 Formação de ANALISTA Fiscal
 
Desconto válido somente para depósito bancário
 
Data de Início:  Imediato
Modalidade: 4 Cursos à Distância
Carga-Horária Total:  32 h
 
Material: Enviado por e-mail e/ou plataforma 
Certificado: Enviado por e-mail (conclusão mínimo de 90% da carga-horária total)

Professora Andréa Lacerda
Graduada em Ciências Contábeis pelo Unicentro Newton Paiva e pós-graduada em Auditoria Externa, pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atuação por mais de 10 anos no SENAC-MG, na educação presencial e a distância nos cursos de Qualificação, Capacitação e Projetos de Capacitação profissional nas áreas Fiscal, Contábil e Financeira, na Educação à Distância com Comportamental, Contábil e Custos. Também por 03 anos no SENAI em Projetos de Capacitação Profissional e no CDL- FATEC no Projeto Menor Aprendiz e como Palestrante pelo SEBRAE MG. Professora no MBA Contabilidade Tributária com Ênfase no SPED na faculdade Novos Horizontes, nos cursos de Gestão Processos, Recursos Humanos, Administração e Ciências Contábeis da FacisaBH; nos cursos de Ciências Contábeis e Administração na PUC MINAS, nos cursos de Administração e Ciências Contábeis da Unihorizontes.

 
Veja conteúdo e demais informações sobre cada Curso da Formação

 
EaD - Curso Analista Fiscal + Lucro Real
 
Apresentação
A escrituração fiscal é uma exigência legal e está ligada aos demais setores da empresa. Portanto, os profissionais precisam desenvolver habilidades, conhecimentos e atitudes inerentes a área de atuação.
 
Objetivo
O curso tem por objetivo capacitar os participantes para executar rotinas de escrituração fiscal, bem como, entender mediante legislação vigente, a forma de tributação pelo lucro real.
 
Metodologia
O curso será ministrado de maneira que envolva os participantes em situações ativo-participativas, considerando suas habilidades, para conduzi-los ao processo de (re)construção de conhecimentos, preparando-os para formular respostas para as situações que irão se deparar no exercício das atividades.
  
Público-alvo
Estudantes, contadores, auxiliares fiscais, assistentes fiscais, empresários, profissionais de TI e demais interessados no tema.
 
Conteúdo Programático
 
1. Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços - ICMS 
1.1. Conceito
1.2. Contribuintes
1.3. Fato Gerador
1.4. Base de cálculo – Inclusões e Exclusões
1.5. Alíquotas internas e interestaduais
1.6. Inclusões e Exclusões
1.7. Diferencial de Alíquotas
 
2. Imposto sobre Produtos Industrializados - IPI
2.1. Conceitos
2.2. Contribuintes
2.3. Fato gerador
2.4. Estabelecimentos industriais e equiparados
2.5. Base de cálculo – Inclusões e Exclusões
2.6. Apuração do IPI
 
3. ICMS Substituição Tributária 
3.1. Base de cálculo
3.2. Margem de valor agregado - MVA
3.3 MVA – Ajustada
3.4. Código Especificador da Substituição Tributária - CEST
3.5. Operações interestaduais
3.6. Protocolos e Convênios

4. Imposto sobre Serviços - ISS
4.1. Fato gerador
4.2. Conceito de estabelecimento prestador – Local da prestação e recolhimento do ISS
4.3. Hipóteses de Retenção do ISS
4.4. Contribuinte e responsável
4.5. Base de cálculo
4.6. Substituição Tributária do ISS
4.7. Alíquotas
4.8. Não-incidência
 
5.  Lucro Real
5.1. Apuração Trimestral
5.2. LALUR
5.3. Adições e Exclusões do Lucro Líquido
5.4. Compensação de Prejuízos Fiscais
5.5. Deduções Permitidas para Cálculo do Imposto
5.6. Base de Cálculo do Imposto
5.7. Contribuição Social sobre o Lucro Líquido

6. PIS/PASEP E COFINS
6.1. Regime não Cumulativo
6.2. Base de Cálculo
6.3. Alíquotas
6.4. Apuração dos Créditos

7. Atividade Prática - exemplos e exercícios de todo o conteúdo.

 
EaD - Curso SPED Fiscal - ICMS e IPI - Aplicação no PVA
 
Apresentação
O SPED ainda é um problema para muitas empresas. Há empresas que ainda sofrem com obrigações não geradas ou se geradas, incorrem em diversos riscos tributários. Os entes fiscalizadores enviam notificações a fim de que as entidades regularizem seus arquivos de modo adequado às normas tributárias e de acordo com o perfil tributário de cada uma. Sendo assim, conhecer as normas e os procedimentos para regularização da situação diante do fisco torna-se imprescindível.
 
Objetivo:
O curso tem por objetivo esclarecer os principais aspectos do SPED Fiscal - ICMS e IPI, tendo em vista o cumprimento das regras previstas na legislação vigente.
 
Metodologia:
O conteúdo teórico será trabalhado dentro do PVA tendo com referencial a analise prática dos documentos inseridos no PVA.
 
Público-Alvo:
Administradores, Contabilistas, Assistentes e Analistas de Departamento Fiscal e Contábil, Empresários e demais interessados no tema.

Conteúdo Programático:
 
1. Sistema Público De Escrituração Digital
1.1. Objetivos do SPED
1.2. Benefícios
1.3. Projetos do SPED
 
2. Escrituração Fiscal Digital – EFD-ICMS/IPI
2.1. Objetivos
2.2. Legislação
2.3. Da apresentação do arquivo da EFD-ICMS/IPI
2.4. Periodicidade das informações
2.5. Da assinatura com certificado digital
2.6. Da prestação e da guarda de informações
2.7. Obrigatoriedade do SPED Fiscal
2.8. Dispensa da Entrega Do SPED Fiscal
2.9.  Processamento Da EFD 
2.10.  Prazo de entrega
2.11.  Retificação da escrituração fiscal digital
2.12.   Principais Características
2.13.  Outras Informações.
2.14.  Cópia de Segurança, Exportação de TXT e Arquivo Original da EFDICMS/IPI.
2.15.  Importação De Blocos Da EFD-ICMS/IPI.
 
3. Blocos e Registros Da EFD-ICMS/IPI
3.1. Blocos
3.1.1.  Tabela Blocos

3.1.2.  Organização Dos Blocos
3.1.2.1.  Registros:
3.1.2.1.1. Bloco 0: Abertura, Identificação e Referências.
3.1.2.1.2. Bloco C 
3.1.2.1.3. Bloco D 
3.1.2.1.4. Bloco E 
3.1.2.1.5. Bloco G 
3.1.2.1.6. Bloco H 
3.1.2.1.7. Bloco K 

3.1.3. Informações Do Bloco 

4. Aplicação no PVA

 
EaD - Curso Controle do Crédito de ICMS do Ativo Permanente (CIAP)
 
Apresentação
O Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), instituído pelo Decreto nº 6.022/2007, faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal (PAC 2007-2010). É uma modernização do cumprimento das obrigações acessórias pelos contribuintes aos órgãos que fiscalizam e administram os tributos. O Sped é composto por diversos sistemas/programas, cada qual destinado à determinada obrigação acessória. A EFD-ICMS/IPI, é composta pelas informações, por meio digital, necessárias à apuração dos impostos referentes às operações e prestações praticadas pelos contribuintes do ICMS e/ou IPI, dentre outras de interesse das administrações tributárias dos Estados (UF) e da Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB).
 
Objetivo
O curso tem por objetivo esclarecer e demonstrar as informações necessárias para o cumprimento da obrigação acessória, pelo contribuinte do ICMS nas operações de compra de bem para compor o Ativo Permanente, que serão demonstradas na Escrituração Fiscal Digital (EFD) do Controle do Crédito de ICMS do Ativo Permanente (CIAP).
 
Metodologia
O curso será ministrado de maneira que envolva os participantes em situações ativo-participativas, considerando suas habilidades, para conduzi-los ao processo de (re) construção de conhecimentos, preparando-os para formular respostas para as situações que irão se deparar no exercício das atividades.
 
Público-Alvo
Empresários, gerentes, administradores de empresas, profissionais de contabilidade, auditores internos e externos, controladores, consultores, advogados e demais interessados no tema.

Conteúdo Programático
 
I - APURAÇÃO DO CRÉDITO DO ICMS SOBRE O ATIVO IMOBILIZADO

1. Introdução
1. ICMS
1.1. Introdução ao ICMS


1.2. Metodologia de cálculo do ICMS
1.2.1. Imposto por dentro
1.2.1. Imposto seletivo
1.2.2. Imposto não cumulativo
 
1.3. Base de cálculo do Imposto
1.3.1. Valor total dos produtos
1.3.2. Valor do Desconto Incondicional
1.3.3. Valor do frete
1.3.4. Valor do Seguro
1.3.5. Valor de outras despesas acessórias
1.3.6. Valor do IPI
1.3.6.1. Quando o IPI não integra a base de cálculo do ICMS
1.3.6.2. Quando o IPI integra a base de cálculo do ICMS

1.4. Alíquotas aplicáveis
1.4.1. Operações internas
1.4.2. Operações interestaduais
 
2. Incidência e fato gerador

3. Tributação na saída de bem do Ativo
3.1 Venda do bem em período inferior a 12 meses da aquisição
3.2 Saída de Ativo em comodato

4. Crédito
4.1 Forma de apropriação do crédito
4.1.1 Condições para aproveitamento do crédito
4.1.2 Crédito de partes e peças
4.1.3 Estorno do crédito
4.1.4 Efetivação do crédito
4.1.5 Exemplo do cálculo

4.2 Apropriação integral de crédito do Ativo Imobilizado por indústria

5. CIAP
5.1 SPED - Bloco G

6. Diferencial de alíquotas
6.1. Empresa Optante pelo Regime de Débito e Crédito
6.1.1. Cálculo da DIFAL
6.1.2. Responsável pelo Recolhimento

II - PREENCHIMENTO DO LIVRO CIAP – Bloco G
 
1. Introdução
2. Modelo
3. Blocos de registros
4. Bloco 0 - Abertura, Identificação e Referências
4.1. Registro 0300 - Cadastro de bens ou componentes do Ativo Imobilizado
4.1.1. Leiaute
4.1.2. Observações sobre o leiaute
4.1.3. Preenchimento dos campos
4.1.4. Arquivo-texto (TXT)

4.2. Registro 0305 - Informação sobre a utilização do bem
4.2.1. Leiaute
4.2.2. Observações sobre o leiaute
4.2.3. Preenchimento dos campos
4.2.4. Arquivo-texto (TXT)

5. Bloco G - Controle do Crédito de ICMS do Ativo Permanente (CIAP)
5.1. Registro G001: Abertura do Bloco G
5.1.1. Leiaute
5.1.2. Observações sobre o leiaute
5.1.3. Preenchimento dos campos
5.1.4. Arquivo-texto (TXT)

5.2. Registro G110 - ICMS - Ativo Permanente - CIAP
5.2.1. Leiaute
5.2.2. Observações sobre o leiaute
5.2.3. Preenchimento dos campos
5.2.4. Arquivo-texto (TXT)

5.3. Registro G125 - Movimentação de bem ou componente do Ativo Imobilizado
5.3.1. Leiaute
5.3.2. Observações sobre o leiaute
5.3.3. Preenchimento dos campos
5.3.4. Arquivo-texto (TXT)

5.4. Registro G126 - Outros Créditos CIAP
5.4.1. Leiaute
5.4.2. Observações sobre o leiaute
5.4.3. Preenchimento dos campos
5.4.4. Arquivo-texto (TXT)

5.5. Registro G130 - Identificação do documento fiscal
5.5.1. Leiaute
5.5.2. Observações sobre o leiaute
5.5.3. Preenchimento dos campos
5.5.4. Arquivo-texto (TXT)

5.6. Registro G140 - Identificação do item do documento fiscal
5.6.1. Leiaute
5.6.2. Observações sobre o leiaute
5.6.3. Preenchimento dos campos
5.6.4. Arquivo-texto (TXT)

5.7. Registro G990: Encerramento do bloco G
5.7.1. Leiaute
5.7.2. Observações sobre o leiaute
5.7.3. Preenchimento dos campos
5.7.4. Arquivo-texto (TXT)

6. Prazo para escrituração 

 
EaD - Curso Apuração do PIS/COFINS Cumulativo e não Cumulativo - Com exclusão do ICMS da Base de Cálculo
 
Apresentação
Há sempre questionamentos em torno da exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/Cofins. Para dirimir os conflitos de informação foi proferido pelo STJ, no julgamento do RESP 1.221.170 – PR, a classificação de insumos para a correta apuração dos créditos a que podem ser descontados para fins de cálculo do PIS e Cofins.
 
Objetivo
O curso tem por objetivo, o cálculo do PIS e COFINS cumulativo e não cumulativo, bem como a exclusão do ICMS de sua base de cálculo. Além disso, verificar o alcance da decisão do STF, e quais procedimentos tributários adotar para a apuração dos créditos que podem ser recuperados pelas empresas, considerando a Solução de Consulta Interna Cosit 13/2018 e efeitos.

Metodologia
O curso será ministrado de maneira que envolva os participantes em situações ativo-participativas, considerando suas habilidades, para conduzi-los ao processo de (re) construção de conhecimentos, preparando-os para formular respostas para as situações que irão se deparar no exercício das atividades.
 
Público-alvo
Empresários, gerentes, administradores de empresas, profissionais de contabilidade, auditores internos e externos, controladores, consultores, advogados e demais interessados no tema.

Conteúdo Programático
 
1. Regime Cumulativo
1.1. Introdução
1.2. Contribuintes
1.3. Base de cálculo
1.4. Alíquotas
1.5. Prazo de pagamento
1.6. Empresa com filiais - Apuração e pagamento centralizado
1.7. Preenchimento do DARF

2. Regime não cumulativo
2.1. Introdução
2.2. Contribuintes
2.3. Não Contribuintes
2.4. Fato Gerador
2.5. Base de cálculo
2.6. Alíquotas
2.7. Créditos
2.8. Dedução de crédito presumido - Hipóteses
2.9. Faturamento misto (receitas sujeitas parte no regime cumulativo e outra parte no não cumulativo)
2.10. Crédito presumido apurado sobre os estoques
2.11. Pagamento

3. Exclusão do ICMS da Base de Cálculo nos regimes cumulativo e não cumulativo
3.1. A Decisão do STF sobre a exclusão do ICMS nas bases do PIS e da COFINS – RE 574.706/PR
3.2. Os contribuintes que podem ser beneficiar da exclusão do ICMS da BC do PIS e da COFINS
3.3. A Solução de Consulta Interna COSIT 13 de 18 de outubro de 2018
3.4. Qual imposto deve ser excluído: ICMS Recolhido ou ICMS Destacado?
3.5. Estorno (ou não) do ICMS do crédito do PIS e da COFINS oriundo das aquisições da empresa no regime não cumulativo
3.6. Habilitação do Crédito Tributário
3.7. Compensação do Crédito Tributário
3.8. Informações adicionais
Veja também